HISTÓRIA DO CHAPÉU PORK PIE

Olá, pessoal!

Como estão?

Hoje iremos conhecer um pouquinho mais sobre a História dos Chapéus!
O chapéu do dia é Pork Pie. O nome curioso deste modelo (“torta de carne de porco”) surgiu a partir das característica principais do chapéu: vinco  na copa e aba bem curta, semelhante a um prato de torta.
 
O início de seu uso foi nos anos 1830 por mulheres inglesas e americanas durante a Guerra Civil Americana. Ele possuía a copa redonda com coroa plana com uma borda estreita. Geralmente, era acompanhado com uma fita ou uma pequena pena ou duas presas a um arco de um lado do chapéu.
Nos anos 20, o chapéu Pork Pie se popularizou na figura de Buster Keaton, o grande rival de Charles Chaplin no cinema mudo. Enquanto a popularidade do Chapéu Coco crescia com Chaplin, a do Chapéu Pork Pie vinha com Buster Keaton.
Este modelo se eternizou ao ser utilizado pelo Saxofonista Lester Young e o arquiteto Frank Lloyd Wrigt, que usavam o chapéu combinando com paletó comprido, largo e calças de cintura alta feitas em alfaiataria.
Após sua morte, Lester Young foi homenageado com o jazz “Adeus Pork Pie Hat” pelo seu uso assíduo pelo acessório.
Após a Segunda Guerra Mundial, a popularidade do chapéu caiu mesmo o modelo ainda estando na moda. No entanto, recentemente, tal modelo voltou ao gosto popular, famosos como Justin Timberlake e Bruno Mars apostam no estilo.
Quem assistiu ao seriado Breaking Bad também vai se lembrar do Chapéu Pork Pie Clássico Preto, o preferido do Walter White.
Atualmente, o Chapéu Pork Pie possui um tom bastante conceitual, proporcionando um ar de elegância e charme ao estilo, compondo desde trajes sociais a esporte fino.
Em tons terrosos, cinza e o preto básico, o modelo traz seriedade junto a modernidade para trajes casuais.
Bastante versátil, o chapéu combina com peças clássicas, lisas, neutras e sem estampas. Tanto no verão quanto no inverno você pode optar por tecidos leves, que a produção não tem erro!
Para inspirar, abaixo algumas dicas de produção:
Para essa produção, em um dia mais frio,combinação do chapéu com suéter em tricô, calça skinny e bota.
Deixa o visual com cara mais urbana e ao mesmo tempo com ar formal!
Há quem queira mesclar listras, cores e estilos! Além de fugir do tradicional, da um ar elegante ao visual!
Terno vermelho, camisa de listras, óculos estilo retrô.
Para os fãs de preto: Combinação bota e chapéu de tonalidade marrom.
Você pode apostar em usar uma cor somente no look e optar por um chapéu de outra cor, dando um destaque a produção!
Conheçam nossos modelos de Chapéu Pork Pie em nosso site.
Até a próxima,
Amanda e Letícia – Equipe Chapelaria Vintage

2 thoughts on “HISTÓRIA DO CHAPÉU PORK PIE

  • Apesar do meu favorito ser o coco, devo dizer que me apaixonei por esse modelo. Acho que ele combina com uma variedade maior de look. Bom, eu acho, né? Não entendo muito de moda, ainda mais vintage, mas graças a Deus tem blogs como esse para me auxiliar.
    Obrigadinha :*

    • Boa tarde, Cibele!

      Tudo bem?

      Ele é um modelo muito bacana mesmo, tem uma linguagem semelhante ao coco!

      Um forte abraço,
      Leticia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *